Pular para o conteúdo

Perguntas Frequentes

Onde será construída a PCH São João II? É uma Área de Preservação Permanente (APP)?

A PCH São João II está sendo construída no Rio São João, no município de Prudentópolis – PR, sendo uma pequena hidrelétrica com arranjo do tipo derivativo por canal adutor. A usina se insere em área predominantemente degradada, utilizada anteriormente para plantio de tabaco e milho. No local de construção da PCH havia alguns fragmentos florestais esparsos e não conectados entre si na sua maioria.

Como toda obra hidrelétrica (ainda que seja uma hidrelétrica muito pequena), a PCH São João II está sendo edificada num rio. E por estar sendo edificada num rio é evidente que atinge a APP do rio. E esse impacto na APP é devidamente mitigado e compensado pelo empreendedor através de planos e programas ambientais, além da recuperação de 5 vezes a área afetada. Uma nova APP será formada, muito maior e com muito mais qualidade.

O cenário final da PCH São João II será de menos de 20 hectares suprimidos e mais de 100 hectares reflorestados ou recuperados ou preservados, os quais formarão um importante corredor ecológico que irá beneficiar 65 espécies florestais e 123 espécies animais bem como os processos ecológicos que uma área reflorestada/preservada desse porte pode proporcionar.

Para mitigar e compensar a supressão vegetal necessária para a obra foram criados os seguintes planos e programas ambientais:

Capacitação da Mão de Obra
Melhoria da Infraestrutura Afetada
Gerenciamento de Resíduos
Programa De Gestão De Resíduos Sólidos
Controle Socioambiental de Obras
Responsabilidade Social
Educação Socioambiental
Resgate, Salvamento e Destinação de Flora
Limpeza das Áreas de Intervenção
Dedetização, desinfeção e demolição
Supressão Vegetal (Controle florestal)
Regularização Florestal
Compensação Ambiental
Reposição Florestal
Programa de Recuperação de áreas degradadas
Restauração
Reabilitação
Monitoramento Flora
Monitoramento Fauna Terrestre
Resgate, Salvamento e Destinação de Fauna Terrestre

Veja outras perguntas frequentes